Conferência a irmãs Clarissas

setembro 16, 2016



Nesta quinta-feira 15 de setembro de 2016, nosso superior, Pe. Estêvão, esteve em Marília, no Mosteiro Maria Imaculada, das irmãs Clarissas. Em conferência com as irmãs, falou sobre a importância da Misericórdia de Deus. Sua reflexão partiu da Sagrada Escritura, citando o Salmo 135 este que é um compendio da Misericórdia, citou pontos tocantes da vida Consagrada, sobretudo contemplativa, elucidou como podemos viver e ser misericordiosos entre aqueles que vivem conosco e disse que a revelação máxima da Misericórdia é o rosto de Jesus.

Dizia que o pecado original, cometido por Adão e Eva foi um “acidente”, onde o homem se desviou do olhar de Deus, olhou para si e desta forma descobriu que estava nú, sem intimidade com Deus. Adão e Eva e toda a geração tornaram-se miseráveis, desviaram seu olhar de Deus e perderam sua identidade de imagem e semelhança.
Dirigindo-se as irmãs, disse: “A maioria dos nossos maus sentimentos é porque não olhamos para Deus, não nos identificamos como filhos, tal como fomos criados. Nisto consiste a miséria humana, que olha somente para si.” Acrescentou: “Se queremos nos alegrar com nosso chamado tenhamos consciência que nossos pais Adão e Eva eram altamente contemplativos”, citando São Bernardo dizia que eles – Adão e Eva – eram contemplativos porque tinham os olhares fixos em Deus – antes do pecado –, além de contemplar toda obra criada não tiravam o olhar do seu criador e desta forma, dizia o prior: “compreendemos nossa vocação contemplativa.” Exortava as irmãs de clausura a voltarem-se ao amor misericordioso de Deus.
Ressaltou que a vida contemplativa é um grande sinal para um mundo marcado por tanta correria e medo. Os contemplativos através de sua entrega vivem “distribuindo fonte de misericórdia aos corações humanos”. 
Expos a beleza de viver este Ano Extraordinário da Misericórdia voltando-nos para a misericórdia, tendo consciência de nossas misérias, preocupações, cansaço, desanimo, desagrado como vindos de uma raiz, ou seja, do pecado original. E desta maneira fazer um percurso de retorno para o olhar de Deus, aquilo que Adão e Eva não o fizeram.

Foi um momento de riquezas espirituais inenarráveis e interação com as 14 monjas que expressaram alegria e desejo de Deus. Elas partilharam a graça de terem em seu mosteiro a Porta Santa da Misericórdia e como tem sido passar pela Porta Santa diariamente e oferecer indulgências para toda a humanidade.
Ir. Gabriel, FGMC

veja também

0 comentários

Visite-nos

Mosteiro da Divina Misericórdia
Estrada Vicinal João Lopes da Silva
Km 6, Baliza
Lucélia-SP

Contato

Mosteiro da Divina Misericórdia
Caixa Postal 25
CEP 17780-000
Lucélia-SP
Telefone: (18) 99723-1993

Vocacional

Ir. Gabriel, FGMC
vocacionalmisericordia@hotmail.com
(14) 99800-1328