Palavra do Prior – Mês de Outubro de 2014

outubro 15, 2014


Chamados à Santidade

“Sede santos assim como vosso Pai do céu é Santo”. Essas palavras são palavras de Jesus em seu Evangelho Segundo São Mateus (Mt5,48). Todo homem, toda mulher é chamado à santidade. No Dicionário de Espiritualidade logo no início do tema – Santos, na página 1040 encontramos que a santidade consiste na união com Cristo. O Concílio Vaticano II afirma que os membros da Igreja terrestre,  justamente por estarem vivificados pelo  Cristo Glorioso, são na verdade santos... Já somos verdadeiramente justificados e santificados, já participamos da luz e da força do Senhor, que nos ilumina, nos inspira em toda boa obra e “trazemos este tesouro em vasos de argila”(2Cor 4,7).
Quando se fala da vida de santidade de alguém, logo se fala de suas boas obras realizadas, de suas virtudes e de sua capacidade de amar. Assim, uma pessoa santa podemos dizer na linguagem cristã é “separada do mundo”, Vive neste mundo mas como quem não pertence a este mundo. A santidade Cristã consiste em submergir no próprio Cristo a ponto de se tornar um outro Cristo no mundo.
Na história do cristianismo podemos ler o testemunho de milhares de cristãos que abraçaram a vida de santidade, muitos se tornaram santos canonizados, ou seja, elevados aos altares por terem vivido na plenitude os ensinamentos do Evangelho. No mês de outubro fazemos memória de vários santos, os mais popularmente invocados são (Santa Terezinha do menino Jesus – São Francisco de Assis – Santa Tereza D’Avila – Santa Ediviges  – São Judas Tadeu ). Recentemente a Igreja incluiu no testemunho de santidade, Santa Faustina – 05/10 e São João Paulo II – 22/10.
Para nós, monges da Divina Misericórdia, além de celebrar com a Mãe Igreja a vida dos santos na liturgia, olhamos com carinho para a vida e santidade de Santa Faustina e São João Paulo II pelo fato de serem conhecidos como “apóstolos da Misericórdia”.
Sabemos o quanto é importante nos dias de hoje sermos santos e expressarmos a Misericórdia Divina. Sem dúvida se queremos dar uma resposta de fé ao mundo que tem medo da condenação, que tem medo de assumir o Evangelho, devemos fazer a experiência da Misericórdia de Deus e nos tornarmos misericordiosos como nos pede Jesus nas Bem-aventuranças.
 Ser santo hoje exige de nós duas coisas fundamentais como cristãos Orar e Amar. Se rezamos nos tornamos sensíveis a Deus e sem dúvida aos irmãos. Se nossa oração for uma verdadeira intimidade com Jesus nos tornamos seus amigos - porque Ele é nosso Amigo. Seremos Expressão do Amor de Deus e sinais de Sua misericórdia para quem vive ao nosso redor e passaremos por este mundo fazendo bem para quem convive conosco.
Penso que assim viveu todos os santos proclamados pela Mãe Igreja, tiveram consciência  de que nasceram para o amar, que é a essência mais bela que existe em nós é o amor. Creio que Deus não criou ninguém para viver fora da santidade e sim participar de sua natureza. Deus é Santo!
        
Pe. Estêvão Maria da Divina Misericórdia, FGMC


Superior do Mosteiro da Divina Misericórdia


veja também

0 comentários

Visite-nos

Mosteiro da Divina Misericórdia
Estrada Vicinal João Lopes da Silva
Km 6, Baliza
Lucélia-SP

Contato

Mosteiro da Divina Misericórdia
Caixa Postal 25
CEP 17780-000
Lucélia-SP
Telefone: (18) 99723-1993

Vocacional

Ir. Gabriel, FGMC
vocacionalmisericordia@hotmail.com
(14) 99800-1328